[CCL-DF] População do DF não aceitará os ataques do governo! Formar Blocos de Luta nas comunidades!

Carta aos moradores, estudantes e trabalhadores de Planaltina e de todo o DF

Pró-Comitê de Cultura e Luta (Planaltina - DF)

O GDF com a atual gestão de Rollemberg anunciou o pacote de medidas totalmente anti-povo, tendo como suas principais ações: Suspensão do reajuste do funcionalismo no qual os servidores ficam sem a parcela do reajuste escalonado que havia sido acordado com a gestão passada; Aumento das tarifas de ônibus e metrô, tarifas que hoje custam R$ 1,50 passariam para R$ 2,25 (50% de aumento), as de R$ 2 para R$ 3 (50%), as de R$ 2,50 para R$ 3 (20%) e as de R$ 3 para R$ 4 (33%), no metrô passa das atuais R$ 3 para R$ 4 todos os dias, inclusive sábados, domingos e feriados; No Restaurante Comunitário a refeição passa de R$ 1 para R$ 3,0, um preço que nunca havia sido reajustado, desde a inauguração do primeiro restaurante, em 2001; O ingresso no zoológico passa de R$ 2 para R$ 10 (aumento de 400%); Elevação do IPTU, com um reajuste de até 10%, a partir de 2016.

Diante desta série de ataques, estudantes e movimentos sociais puxaram no ultimo dia 18 o ato “contra o aumento das tarifas e retiradas de direitos”. Ato que também compomos e na nossa avaliação teve sérios problemas de organização como: falta de definição do trajeto, dando brechas para oportunistas e desorganizadores governistas e para-governistas (esses atrapalharam muito com seu batuque fora de ordem e abafando os cânticos da massa, assim impossibilitando a comunicação tanto interna no ato quanto externa para o povo), falta de comunicação e dialogo com o povo. Como era ato posterior ao anuncio dos aumentos, faltou uma definição de como chegar até aos trabalhadores, seja da forma de panfletagem, megafone ou jograis. Todos esses métodos foram aplicados, porém para dentro do ato, e não em dialogo com a população.

manifesto

Polícia reprimiu a manifestação do dia 18/09 com spray de pimenta e cacetadas. Não podemos aceitar! A luta deve aumentar!

Mesmo com todos esses erros, o ato aconteceu e como já era esperado, houve repressão da PM com spray de pimenta e cassetete, naturalmente reagindo a violência algumas pessoas revidaram com garrafas e bola de papel. Assim se dispersou o ato do dia 18.

O Comitê de Cultura e Luta (CCL) de Planaltina compactua com alguns métodos de táticas de rua, eles são divididos entre propaganda, organização, agitação e autodefesa. Todos estes métodos dentro de uma lógica de ação direta. Se vamos agitar temos que agitar e fazer com que o povo realmente sinta e entenda a mensagem que estamos querendo passar, e não montar um bloco carnavalesco com cada parte do ato cantando algo diferente e muitos não entendendo nada. Se nós sabemos que a policia reagira com truculência temos que ir para ato organizados com táticas de autodefesa, como criar comissões de segurança para identificar P2s e contrapor a violência covarde e gratuita da PM.

Os aumentos nas tarifas vão mexer diretamente com a vida dos(a) trabalhadores(as), estudantes e demais moradores(as) de todas as cidades e bairros do DF. Mas temos a certeza de que nós moradores(as), professores(as), estudantes, terceirizados(as), camelos, desempregados(as), não deixaremos passar estas medidas que não estão fazendo nenhum mal aos patrões e sim a nós. Por isso seremos nós os autores de nossas ações contra estas medidas anti- povo.

Mas como se organizar/lutar para conquistar?

Acreditamos que a saída para formamos uma luta diária, é se organizando nas bases! Montando comitês/blocos de lutas nos locais de estudo, trabalho e moradia, contra os tarifaços do GDF e conseqüentemente contra o ajuste fiscal do governo Dilma. 

onibus

Chega de ônibus lotado, caro, atrasado e quebrando no caminho!!!

Organizando bloco de lutas por cada local, teremos a capacidade de mobilizar outras áreas do DF que sofrem diariamente e irão sofrer muito mais com estas novas medidas. Através da agitação e organização, poderemos realizar atos de rua, agitações, eventos culturais contra todos os tarifaços do GDF. Construindo um bloco de lutas em cada local as atuações no centro ficarão bem mais encorpadas, tendo também a possibilidade de não realizarmos ações apenas no centro mais em diversas outras regiões do DF, assim tendo mais contato com o povo e criando mais dificuldade para a repressão em controlar e domesticar as ações.

Diante desta proposta, nós militantes do CCL- Planaltina, convidamos todas(os) as moradoras(es), estudantes e trabalhadoras (es) de Planaltina – DF/GO a estarmos construindo juntos um BLOCO DE LUTAS CONTRA OS TARIFAÇOS. Nos propormos à fazer um trabalho militante em cada escola, em cada bairro mobilizando a todos contra os tarifaços e criar forças para fazermos o GDF RETROCEDER! Pois essas medidas NÃO PASSARÃO! Convocamos também aos moradores/estudantes e professores de outras cidades a construir bloco de lutas em suas cidades e bairros, para assim podermos UNIFICAR a luta, OCUPANDO E RESISTINDO!!

NÃO PAGAREMOS PELA CRISE!
CONSTRUIR BLOCOS DE LUTAS CONTRA OS TARIFAÇOS DO GDF!
CONTRUIR A GREVE GERAL CONTRA O AJUSTE FISCAL!
VIVA A AUTO-ORGANIZAÇÃO DA PERIFERIA!

Anúncios

Uma resposta em “[CCL-DF] População do DF não aceitará os ataques do governo! Formar Blocos de Luta nas comunidades!

  1. Pingback: [FOB-DF] Para revogar o “tarifaço” do GDF, construir a Greve Geral e a Autodefesa dos protestos! | Fórum de Oposições pela Base – FOB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s