[ORC-CE] SINDIFORT E SINDIUTE INICIAM UMA PELEJA JURÍDICA! TODOS QUEREM UMA FATIA DA CATEGORIA!

Sindifort-Intersindical e Sindiute-CUT iniciaram uma nova luta jurídica pelo direito de representar a categoria dos professores da rede municipal. Ambos realizaram assembleias no dia  23/10. O primeiro as 14h, o segundo as 16.

Segue panfleto da ORC-CE distribuído na assembléia e nas escolas da rede municipal de Fortaleza-CE.

11909509_965530613486282_1091045602253501134_n

SINDIFORT E SINDIUTE INICIAM UMA PELEJA JURÍDICA! TODOS QUEREM UMA FATIA DA CATEGORIA!

DESTUTELAR O SINDICATO DO ESTADO!

Recentemente o Sindifort/Intersindical iniciou uma luta jurídica pelo direito de representar a categoria dos professores da rede municipal. Esta tem como foco o Estado, ou seja, o Sindifort não tem respaldo dos professores e busca a justiça do Estado para que este dê a representatividade da categoria ao Sindifort. Assim, a representatividade seria legal, mas não legitima. A isso damos o nome de Investidura Sindical, que é quando o Estado investe sobre o Sindicato e liga-o ao Estado através da Carta Sindical, que concede ao sindicato o direito legal de representar uma determinada categoria. Assim, o sindicato deixa de ser só um órgão de organização e luta dos trabalhadores e passa a ser um órgão também de representação dos trabalhadores frente ao Estado e com o Estado! Dessa relação deriva todo o peleguismo que vemos.

Quando o Estado transforma nossas greves em ilegais, o Sindicato Oficial (que possui a carta sindical) corre para as bases para desmobilizar e frear a greve, defendendo inclusive suspensão de greve sem nenhum direito arrancado. Operam dessa forma pois o objetivo é manter a carta sindical e o patrimônio da instituição, e não os direitos da categoria que se propõem a representar. Já vimos esse filme várias vezes.

A saida do Sindiute é o legalismo e o Estatismo

Não é de hoje que o Sindiute/CUT sofre com ataques da justiça. Ainda nos anos 90 a APEOC entrou na justiça contra o Sindiute que perdeu a carta sindical da rede Estadual, e ficou recorrendo na justiça para não perder a da Rede Municipal. A diferença é que neste momento, independente de autorização do Estado, o Sindiute fazia a luta da Educação no Ceará.

Após a entrada do grupo CUTista que hoje está no Sindiute, o sindicato deixou de fazer a luta da rede estadual, deixando-a desarmada e refém da APEOC. Parecia muito cômodo para o governo, pois ambos sindicatos eram e são da CUT, Central Sindical que blinda o governo de críticas para garantir a governabilidade. É o que chamamos de governismo: ser o governo entre os trabalhadores.

Nós a Oposição de Resistência Classista – ORC combatemos a estrutura sindical que concede benefícios aos pelegos, ou seja, as diretorias de sindicatos que fazem o que o governo quer, e não o que a categoria manda, desarmando a categoria e facilitando o achatamento de nossos direitos.

CONSTRUIR A CAMPANHA SALARIAL 2016!

EM DEFESA DA AUTONOMIA SINDICAL!

CONSTRUIR OPOSIÇÕES SINDICAIS PARA DESTUTELAR O SINDICATO DO ESTADO!

CONSTRUIR A OPOSIÇÃO DE RESISTÊNCIA CLASSISTA – ORC!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s