A EMANCIPAÇÃO DA MULHER TRABALHADORA SE CONSTRÓI COM A LUTA DE CLASSES E A GREVE GERAL!

[FOB-RJ]

O 8 de março é o dia internacional de resgate da luta das mulheres trabalhadoras, que ao longo de vários anos travam um combate diário contra a exploração de gênero, raça e classe. As mulheres, principalmente negras, são a fração mais explorada da classe trabalhadora e, por isso, extremamente importantes na luta contra os ataques aos direitos dos trabalhadores. Num sistema de governo machista, racista e burguês, que quer realizar a Reforma da Previdência e só legitima a exploração sobre os trabalhadores, as mulheres precisam compor as fileiras de luta, se tornando cada vez mais resistentes contra os avanços das explorações.

As mulheres recebem menores salários do que os homens, exercendo a mesma função; possuem maiores jornadas de trabalho; têm empregos mais precarizados e sofrem com a carência dos serviços públicos quando não  à disposição uma creche de qualidade para cuidar de seus filhos enquanto elas trabalham; sofrem mais violência sexual e moral nos seus ambientes de trabalho. Por fim, são as trabalhadoras as mais atingidas pelo ajuste fiscal e reformas trabalhistas realizadas pelos governos de Dilma e Temer. E tudo isso atinge muito mais as mulheres negras e moradoras de periferias e favelas.

Com relação à violência, a cada 11 minutos uma mulher é estuprada no Brasil. Em 2014, cerca de 47,6 mil mulheres foram estupradas no país. Visto que somente de 30 a 35% dos casos são registrados, a relação pode ser de um estupro por minuto. As mulheres pobres morrem por conta de abortos clandestinos.

A luta da mulher não se separa da luta dos trabalhadores contra a exploração. A luta da classe trabalhadora deve ser para romper com as estruturas que a oprimem, e a emancipação da classe se dará somente com a atuação das mulheres. Precisamos lutar por uma política feita pelo povo, sem aperto de mão com classe dominante. As mulheres precisam ser protagonistas da luta, sem cair na mentira de uma representatividade parlamentar. Por isso, convocamos todas as(os) trabalhadoras(es) a estarem nas ruas no dia 8 de março de 2017, na luta pelas mulheres! Às 16h se inicia a concentração do ato pela Greve Internacional das Mulheres na Candelária. AVANTE A LUTA COMBATIVA DAS MULHERES de todo o mundo!

PELA AUTODEFESA FEMININA!

DESTRUIR O MACHISMO COM LUTA DE CLASSES!

PELA GREVE GERAL!

FÓRUM DE OPOSICOES PELA BASE!

Construir o Sindicalismo Revolucionário!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s