[BAHIA] Encontro de Organizações Combativas da Bahia 

Encontro de Organizações Combativas da Bahia que acontece no mês de maio, em Salvador (BA), é um espaço de debate e articulação, compartilhamento de métodos e experiências entre lutadoras e lutadores do povo, grupos, movimentos, coletivos e organizações combativas de diversas cidades e regiões do estado Bahia que lutam por fora e contra o Estado burguês, e que defendem o boicote à farsa eleitoral e a necessidade de uma saída revolucionária, através da ação direta das massas e da construção do poder do povo.

Uma instância de organizações de base e com diversidade ideológica, que parte da necessidade de articular em unidade uma Campanha Contra a Farsa Eleitoral e o Estado Genocida e coordenar ações que denunciem o caráter apodrecido e reacionário desse Estado, a ofensiva neoliberal, a escalada repressiva sem precedentes e o terrorismo de Estado, assim como, convocar o boicote à farsa eleitoral e o jogo sujo e teatral dos partidos da ordem, que tenta encobrir a verdadeira face de um Estado policial e à serviço do capital que ataca os direitos das trabalhadoras e trabalhadores da cidade e do campo, precariza ainda mais nossas vidas e produz os maiores índices de desemprego da história, e que segue massacrando camponeses pobres e povos indígenas que lutam pelo direito à terra e conduz  um genocídio contra o povo negro e pobre nas periferias das cidades.

ABAIXO A FARSA ELEITORAL E O ESTADO GENOCIDA!

 REBELAR-SE É JUSTO!

https://eleicaoefarsa.wordpress.com/2018/04/22/encontro-de-organizacoes-combativas-da-bahia/

Anúncios

Espaço Alternativo durante o FSM 2018

A Federação de Organizações Sindicalistas Revolucionárias do Brasil (FOB) e a Casa da Resistência convidam as organizações combativas, grupos autônomos e militantes independentes para as atividades em Feira de Santana, dia 16 de março, e em Salvador, dia 17 de março, como espaço alternativo à programação oficial do Fórum Social Mundial. Apresentação da FOB na Bahia, debates sobre a construção de UMA ALTERNATIVA POPULAR E REVOLUCIONÁRIA, o sindicalismo revolucionário e uma linha combativa para as lutas do povo e o movimento de massas.

[FOB] Moção de apoio ao Grêmio do IFBA campus Camaçari

A Oposição CCI/RECC solicita que os envios de adesão à esta moção de solidariedade sejam encaminhadas ao e-mail: oposicaocci@riseup.net. As novas adesões serão atualizadas no site: www.oposicaocci.blogspot.com


Moção de apoio ao Grêmio do IFBA campus Camaçari

“Pelos 20 de Camaçari”: Pela liberdade de organização e propaganda do movimento estudantil, contra a ingerência de reitoria e governos!

Protesto dos estudantes do IFBA dia 10 de Setembro

No dia 18 de Dezembro de 2014, os estudantes do Instituo Federal da Bahia (IFBA) Campus Camaçari tiveram seu Grêmio fechado pela diretoria do Instituto. O motivo alegado foi de haver sido encontrado no local resíduos de cigarros e garrafas de álcool, que estavam lá devido a uma festa realizada no dia anterior, organizada pelo Grêmio e estudantes independentes. Resíduos de cigarro às quais a Reitoria e demais direções tentaram alegar ser maconha. Sem sequer haver deliberação da Comissão Disciplinar aberta, o Diretor Geral Affonso Alves Filho trancou arbitraria e indevidamente a sala do Grêmio e está fechada até hoje.

Os estudantes solicitaram e foi aceito pela Diretoria Geral uma reunião no dia 4 de Fevereiro. Porém no dia a Direção se negou participar e os estudantes se dirigiram ao Gabinete da Direção Geral para exigir sua realização. Nesta oportunidade as frases “Todo poder aos estudantes” e “Abaixo a ditadura ifba” foram inscritas na parede, mas não se sabe o autor. Os estudantes foram penalizados com a decisão de suspensão das aulas dos Cursos Técnicos Integrados no período de 05/02 a 21/02/2015. E após Sindicância aberta, uma pena ainda mais grave foi lançada: suspensão de 15 estudantes e a expulsão de mais 05 estudantes.

Protesto dia 10 de Setembro de 2015Reconhecemos este episódio como mais uma tentativa de criminalização da luta dos estudantes. Rechaçamos este autoritarismo da gestão do reitor Renato da Anunciação Filho e entendemos, ademais, que esta medida serve à mercantilização da educação em nosso país. Onde as reitorias e diretorias tentam amordaçar e criminalizar o convívio e a militância estudantil, e assim nos disciplinar como ovelhas-obedientes, futuros operários-padrões. Declaramos que nossa luta são maiores que aqueles planos voltados ao mercado traçados pelos governos para nós e para a educação

À esta e outras demonstrações do autoritarismo respondemos: Não aceitaremos, não nos calaremos! Se acham que somos apenas UM grêmio, UM Centro Acadêmico, verão que somos uma MASSA de estudantes na luta por melhores condições de vida e por livre expressão e organização! Somos o Movimento Estudantil!  E exigimos:

  • Reabertura da sala do Grêmio;
  • Imediata reintegração dos 20 estudantes suspensos e expulsos;

Convidamos CAs, DCE, Grêmios, sindicatos e movimentos políticos e sociais a assinarem esta Moção (enviar e-mail para: oposicaocci@riseup.net) e estenderem solidariedade aos “20 de Camaçari”.

Assina essa nota:

  • Oposição de Resistência Classista – Trabalhadores em Educação DF e Entorno (Filiado ao FOB)
  • Oposição Combativa, Classista e Independente ao DCE-UnB (Filiada à RECC/FOB)
  • Comitê de Cultura e Luta – Planaltina/DF (Filiado ao FOB)