FRASES E RETRATOS | Homenagem aos Mártires de Chicago

No dia 1º de Maio de 1886 os trabalhadores de Chicago (EUA) organizaram, através do sindicalismo revolucionário, uma grande greve geral em defesa das 8 horas de trabalho, com grandes manifestações nas ruas, barricadas e métodos insurrecionais. Como era de se esperar as manifestações foram duramente reprimidas pela polícia. Oito líderes operários anarquistas foram presos, e a maioria deles foram condenados à morte pela forca! … Continuar lendo FRASES E RETRATOS | Homenagem aos Mártires de Chicago

[FOB-DF] Panfleto do Sindicato Geral Autônomo (SIGA-DF) para o 1º de Maio

Por Sindicato Geral Autônomo (SIGA-DF), filiado à FOB. 1o de Maio: DIA DO TRABALHADOR E DA TRABALHADORA DIA DO SINDICALISMO REVOLUCIONÁRIO No dia 1º de Maio de 1886, os trabalhadores de Chicago (EUA) organizaram uma greve geral com grandes manifestações nas ruas. Era uma época de muita exploração. Eles exigiam dos patrões a jornada de trabalho de 8 horas. Eles se organizavam em sindicatos revolucionários. … Continuar lendo [FOB-DF] Panfleto do Sindicato Geral Autônomo (SIGA-DF) para o 1º de Maio

Global May Day 2019 | Convocação Internacional para o 1º de Maio

Cada sindicato/grupo/associação organiza as suas atividades de forma autônoma, com suas próprias prioridades. A seguinte convocação faz parte de um plano de trabalho em comum que ajudará a dar identidade visual para estas atividades e a apoiar a comunicação em nível mundial. Inscreva-se ou contate a lista de e-mail do Global May day 2019 [globalmayday[AT]lists.riseup.net] se quiser apoiar a convocação e/ou entrar em contato com … Continuar lendo Global May Day 2019 | Convocação Internacional para o 1º de Maio

[FOB] 1º de Maio: dia de luto e de luta da classe trabalhadora em todo o mundo

[BAIXE O PANFLETO NACIONAL EM PDF] Em 1886 milhares de operários nos Estados Unidos se lançaram à luta por meio da Greve Geral por melhores condições de trabalho e de vida. Eles exigiam a jornada de trabalho de oito horas diárias e foram duramente reprimidos pelo Governo. Por isso, o 1º de Maio foi escolhido como o dia de luta e de luto dos trabalhadores. … Continuar lendo [FOB] 1º de Maio: dia de luto e de luta da classe trabalhadora em todo o mundo

[FOB] Reformism surrenders to state fascism

No one in the world, no one in history,
has achieved freedom by appealing to the
moral sense of his oppressor”
Assata Shakur

Another electoral farce is over. This time, with large national and state victories for a fascist gang, actively fostered by the reformism of the institutional left. The reformists have defended their much-loved bourgeois democracy by tooth and nail, but they also have sabotaged and hindered people’s struggles, for the last two decades, from their thrones as managers of Brazilian capitalism. The Labor Party (PT) governments, which oscillated between social democracy and neoliberalism, brought frustration and disgust to the people. Added to this, the empty promises and these governments’ chasm between discourse and action, have led parts of the working class to delude themselves with an openly authoritarian and elitist alternative. But this road is too well travelled and it leads only to the precipice. Fortunately, reality is more complex and fruitful than what is being parroted by those donning the masks of the friendliest of humanisms, while effectively acting to shield the bourgeoisie off.

Hatred of the class-conciliation policy of the PT, added to a kind of festive inertia, touted as “criticism” of the electoral reformism of the “left”, have paved the way for a fake polarization between political forces. This division is behind several episodes of violence among the population. Its second round was characterised by the worsening and expansion of this violence. As in the murder of Mestre Moa, in Salvador – BA, by a Bolsonaro supporter; in the assasination of Charlione in Pacajus, in the interior of the state of Ceará, during a pro-Haddad demonstration; and in the death of Priscila, a transgender woman, murdered in the name of Bolsonaro. Continuar lendo “[FOB] Reformism surrenders to state fascism”

[INTERNACIONAL] A IWW se filia à Confederação Internacional dos Trabalhadores – CIT

No início do último mês de dezembro foram anunciados os resultados do referendo que a IWW da América do Norte (Estados Unidos e Canadá) tinha convocado entre seus filiados sobre a inclusão deste sindicato na Confederação Internacional do Trabalho (CIT).

O resultado foi extremamente positivo! A IWW já faz parte, oficialmente, da CIT.

A IWW já estava acompanhando o processo de construção da CIT desde a Conferência Internacional de Barakaldo, em novembro de 2016. Na verdade, suas contribuições e propostas foram fundamentais para facilitar que se avançasse para o Congresso Fundacional da CIT em Parma, em maio deste ano.

Mas cada organização tem seus próprios processos internos de tomada de decisão, para assegurar que isso seja feito de baixo para cima com respeito escrupuloso pela democracia interna. E no modelo da IWW, sua estrutura exigia que um referendo fosse convocado, uma vez que os acordos do Congresso Fundador do CIT fossem conhecidos, nos quais todos os filiados poderia se pronunciar sobre pertencer ou não à Internacional. A esmagadora maioria foi favorável a essa inclusão.

A IWW é não só uma das mais importantes organizações sindicalistas revolucionárias do mundo, por sua longa história (foi fundada em 1905!) ou por seu número de militantes, mas especialmente pela sua interessantíssima sindical e social, como o trabalho de organização entre pessoas presas ou impulsionando o movimento antifascista e de oposição à Trump nos Estados Unidos. De fato, cerca de um terço de seus membros e filiados são presos que fazem parte do Comitê para a Organização dos Trabalhadores Presos (IWOC), através do qual eles lutam para melhorar as condições de vida nas prisões dos EUA, o país com o maior percentual de população carcerária do mundo. Além disso, seus Comitês de Defesa locais foram essenciais na organização do movimento contra a nova (extrema) direita em muitas cidades dos Estados Unidos, onde, de outro modo, não haveria estrutura organizacional para promovê-lo. Além disso, claro, da sua luta exclusivamente sindical. Continuar lendo “[INTERNACIONAL] A IWW se filia à Confederação Internacional dos Trabalhadores – CIT”

UM GRITO ECOA DAS MONTANHAS DE ROJAVA: Resistência heroica e solidariedade internacional em defesa da revolução!

Não ao massacre e a invasão colonial pelo Estado turco!

#DoNotAbandonRojava

Por Rede de Mídia Classista (RMC / FOB)

O povo curdo e demais povos e minorias étnicas e religiosas tem sido fortemente atacadas pela guerra civil na Síria, onde governos de países do Oriente Médio e do Ocidente estão promovendo um verdadeiro massacre, que já soma milhões de atingidos entre mortos e feridos, além de uma onda de refugiados buscando abrigo para fugir dos horrores da guerra.

Apesar de todo o sofrimento, esse povo tem resistido heroicamente. Mais do que isso, o povo curdo e suas organização revolucionárias tem liderado um processo de construção de uma nova sociedade, uma verdadeira revolução social no século XXI. Desde 2014 a luta desse povo por terra e liberdade tem chamado a atenção de todo o mundo. O processo revolucionário se consolidou no território de Rojava (Norte da Síria) defendido pelas milícias populares de autodefesa (YPJ, YPG e outras, tais como as brigadas internacionais), autogerenciado pelas assembleias populares e comunas. Em 2016 esse território passou a ser chamado oficialmente de Federação Democrática do Norte da Síria (FDNS).

Enfrentando a brutalidade dos fundamentalistas do Estado Islâmico bem como os governos da Síria, Turquia, EUA, Rússia e outros, os curdos optaram por organizar sua vida e seu trabalho coletivamente, criando instituições que garantem uma democracia federalista e socialista, baseada no autogoverno popular, na ecologia, nos direitos das mulheres, na liberdade cultural e religiosa e no trabalho coletivo: o que eles chamam de Confederalismo Democrático.

Porém, no dia 19 de dezembro de 2018 os EUA anunciaram a retirada de suas tropas da Síria, além de fechar um acordo com o Estado Turco para a venda de 3.500 milhões de dólares em armamentos. Esse fato gerou ondas de temor para as comunidades curdas. À luz das ameaças anteriores de Erdogan (presidente da Turquia) de uma iminente invasão turca de Rojava, há preocupações sérias e genuínas sobre a possibilidade de genocídio e limpeza étnica, como vimos este ano quando a Turquia invadiu Afrin. Muitos curdos e organizações internacionais de apoio à Rojava tem denunciado essa como mais uma ação articulada entre o Estado imperialista norte-americano com o Estado colonialista turco para sufocar a revolução social em Rojava. Continuar lendo “UM GRITO ECOA DAS MONTANHAS DE ROJAVA: Resistência heroica e solidariedade internacional em defesa da revolução!”

[FOB-DF] Solidariedade brasileira à Resistência em Afrin! Os curdos não estão sós!

por Federação das Organizações Sindicalistas Revolucionárias do Brasil, seção DF No dia 24 de Março, no Dia Mundial da Resistência de Afrin, a Federação das Organizações Sindicalistas Revolucionárias do Brasil – FOB organizou um ato em apoio à resistência curda. Foram distribuídos panfletos, estendida faixa, pronunciado gritos de ordem e falas em megafone direcionados aos trabalhadores na Rodoviária de Brasília, capital do Brasil. Durante o … Continuar lendo [FOB-DF] Solidariedade brasileira à Resistência em Afrin! Os curdos não estão sós!

CHAMADO INTERNACIONAL PARA SOLIDARIEDADE A AFRIN E A REVOLUÇÃO CURDA!

Depois de 56 dias de heróica resistência curda, Afrin foi tomada no dia 18/03 pelo regime turco de Erdogan com o apoio de mercenários jihadistas. O processo de limpeza étnica e destruição histórica e cultural vai em andamento e leva um selo da OTAN e das potências europeias. De forma a evitar um massacre de proporções épicas a decisão do cantão de Afrin foi retirar … Continuar lendo CHAMADO INTERNACIONAL PARA SOLIDARIEDADE A AFRIN E A REVOLUÇÃO CURDA!

[FOB – BRASIL] II ENOPES: A new revolutionary and mass syndical alternative arises! / II ENOPES: Une nouvelle alternative syndicale révolutionnaire de masse surgit! / II ENOPES: Surge una Nueva alternativa sindical de masas e revolucionária! / II ENOPES: Surge uma nova alternativa sindical de massas e revolucionária!

Traduções voluntárias para para todos idiomas são muito bem vindas!!!

estamos recebendo em lutafob@protonmail.com


 II ENOPES: A new revolutionary and mass syndical alternative arises!
It is created the Federation of the Revolutionary Syndicalist Organisations of Brazil – FOB

In the year of the commemoration of the centenary of the Russian Revolution and of the first General Strike of Brazil, occurred in 1917, on October 12, 13, 14 and 15 was carried out the II Enopes. Counting with more than a hundred participants, among delegates and observers, of ten Brazil states, the II Enopes discussed the national and international political conjuncture and the struggle and organization strategies for the next period.

The II Enopes had as its major decision the transformation of the Forum of  Oppositions by the Base into Federation of the Revolutionary Syndicalist Organisations of Brazil. The change is not only of nomenclature but also organizative. Continuar lendo “[FOB – BRASIL] II ENOPES: A new revolutionary and mass syndical alternative arises! / II ENOPES: Une nouvelle alternative syndicale révolutionnaire de masse surgit! / II ENOPES: Surge una Nueva alternativa sindical de masas e revolucionária! / II ENOPES: Surge uma nova alternativa sindical de massas e revolucionária!”